Instituto lança podcast Com Ciência Negra




A Biko não para! Na próxima segunda-feira (29), às 16h, é dia de conhecer o mais novo projeto do Instituto, o podcast Com Ciência Negra: a voz e a vez de cientista negros e negras do Brasil. O projeto é uma parceria com o Instituto Serrapilheira e vai contar através de uma linguagem leve e descontraída, histórias de cientistas negros e negras do Brasil, que contribuem ou contribuíram de forma singular para o desenvolvimento científico do nosso país.


A primeira temporada do Com Ciência Negra, Nossos passos vêm de longe, será composta por cinco episódios, em uma breve história de referências negras da ciência do passado e do presente. O primeiro episódio, Pirâmide, a base do Egito, conta a história do Egito e suas principais contribuições para a humanidade. Traz ao conhecimento do ouvinte que o Egito é na África, apesar dos esforços, ao longo dos anos, de muitos na ciência ocidental para tentar branquear o legado africano. Os episódios têm duração média de 4 minutos e estarão disponíveis nas principais tocadores de podcast.


Roteirista e locutora do podcast Com Ciência Negra, a jornalista Camila França diz que um dos maiores desafios foi encontrar uma narrativa que se aproximasses mais dos jovens, público alvo do podcast. “A melhor forma que encontramos foi falar como normalmente eles falam com os amigos, os colegas da escola, da faculdade ou dos vizinhos mesmo. O “baianês” que utilizamos no podcast é um marcador da nossa cultura que não poderia ficar de fora. É muita informação, em um curto espaço de tempo. É como ouvir um meme através das redes sociais. Não sai da cabeça”, pontua.


Para brindar o lançamento do Com Ciência Negra, no dia 29/03, às 16h, teremos a mesa virtual com o tema “Ciência, popularizar é preciso: uma reflexão sobre divulgação científica e educação”. O evento contará com as presenças da diretora de Divulgação Científica do Instituto Serrapilheira, Natasha Felizi; da professora, pesquisadora e escritora, Bárbara Carine (UFBA), docente do programa de Pós-Graduação de Ensino, Filosofia e História das Ciências da UFBA; da bacharel em Biotecnologia pela UFBA e a mestranda em Engenharia da Qualidade e Segurança Alimentar da Universidade de Debrecen na Hungria, Tatiana Damasceno, além da coordenadora do projeto Bahia Olímpica da Secretaria de Educação da Bahia, Shirley Costa.


O link para a mesa virtual será disponibilizado às 10h do dia 29/03 e pode ser solicitado através do e-mail: livesdabiko@gmail.com.

Destaque!!!
Posts Recentes