Programa Oguntec completa mais uma fase com a Dow Química no Garcia!



Manejo dos Resíduos Sólidos, Uso e Reuso da Água, Acessibilidade, Memória e Uso da Energia Solar. Estes são os desafios sobre os quais os mais de 30 estudantes do Centro Educacional Edgard Santos tiveram que se debruçar ao longo de 2017 e 2018. Ao longo das aulas e encontros com seus tutores, cada grupo responsabilizou-se por pensar coletivamente soluções inovadoras para problemas sociais que atingissem a comunidade escolar e a comunidade de todo o bairro do Garcia, onde está a unidade.


​​“As medidas de intervenção socioambientais propostas pelo projeto AMANA (Água que vem do céu), estava dentro do que fora esperado para o tema, referente ao uso e reuso consciente da água. Tivemos três produtos entregues ao Centro Educacional Edgard Santos como ações minimizadoras de consumo”, diz Indira Matos tutora do Desafio.


O grupo se debruçou sobre ações como a utilização de garrafas pets como bóia dentro da caixa de descarga; captação de águas pluviais para o reuso da água para fins não potáveis e uma Horta Escolar como um complemento de um ambiente escolar sustentável. O intercâmbio entre os grupos também foi uma das características do Oguntec este ano.


“Esse projeto foi de grande importância e impactante, mediante aos problemas de crises de abastecimento que ocorrem em alguns lugares por falta de gerenciamento adequado e escassez do bem. Espero que esse projeto seja fomentado e disseminado para outras instituições de ensino e que o Edgard Santos seja referência para a minimização do consumo de água dentro e fora da comunidade do bairro do Garcia”, espera Indira.


“Energia é Vida"


Um dos desafios dos estudantes do Edgard Santos foi, justamente, a utilização consciente da energia solar. “O trabalho desenvolvido durante o Projeto "Energia é Vida" foi finalizado com a sensação de dever cumprido. A apresentação final superou as expectativas da equipe, evidenciando a sua evolução ao longo do processo de aprendizagem e a possibilidade de se desenvolverem cada vez mais quanto à compreensão de assuntos relacionados ao uso racional e melhor aproveitamento de energia elétrica em edifícios”, enaltece o tutor Fred Augusto Anunciação.



O grupo desenvolveu habilidades relacionadas ao manuseio de equipamentos de medição de consumo e iluminância, o que os habilitou a aplicar os conceitos aprendidos em suas próprias casas. O projeto readequou a iluminação de quatro salas de aula do Edgard Santos e promoveu a aplicação de questionários, palestras e oficinas de educação ambiental, em conjunto com as equipes de "uso e reuso da água" e "manejo de resíduos sólidos". O projeto conseguiu dar os primeiros passos para a criação de uma comunidade escolar cada vez mais consciente nos próximos anos”, destaca Fred.



Escola Limpa


No Desafio de Manejo dos Resíduos Sólidos, os estudantes se reuniram em torno do Projeto Escola Limpa, que teve por objetivo promover melhorias dos problemas causados pela má gestão dos resíduos. A proposta foi a elaboração e implantação do plano de gerenciamento de resíduos sólidos, adequação dos equipamentos de coleta e ações educativas relativas à educação ambiental.


Todo o projeto Oguntec 2018 foi patrocinado pela Dow Química e contou também com a parceria da ONG Faz+ Garcia. Este ano, além visitas à própria Dow, os alunos puderam também conhecer experiências no Senac e no Quilombo Koange, em Cachoeira. O Oguntec já está em sua 16ª edição na Biko, aproximando cada vez mais jovens negros e negras das áreas de Ciência e Tecnologia.



A Acessibilidade também é foco do Oguntec e continuará sendo até junho de 2019 com o Desafio de consolidar o App AMPT – Acessibilidade Melhor para Todos.


Neste processo, os estudantes tiveram diversas formações introdutórias em programação, design gráfico e geoprocessamento.


Com projeto aprovado pelo Fundo Socioambiental CASA, outras conquistas chegaram, como nove computadores de alto desempenho, ar condicionado, retroprojetor e projeto elétrico para o laboratório do Edgard Santos, além extensão do projeto com bolsas até maio/2019.


Para ampliar o alcance do projeto neste desafio, o estudante Luan Rufino o apresentou, em Brasília, para um grupo de 75 representantes de projetos socioambientais de todo o Brasil. Em 2019, os estudantes seguem na conclusão do projeto e outras formações.

“O projeto Oguntec está alinhado à estratégia de cidadania corporativa da Dow. A empresa tem o compromisso de apoiar iniciativas que visam engajar os estudantes e apoiar os educadores em assuntos de STEM (ciências, tecnologia, engenharia e matemática), ampliando o acesso a carreiras nessas áreas”, afirma Fábio Mendes, especialista em Cidadania Corporativa da Dow. “Como a proporção de negros e mulheres nas carreiras STEM ainda é baixíssima, quando comparada com as de brancos e homens, a Dow apoia o projeto Oguntec, junto com o Instituto Steve Biko, para fomentar a inclusão de jovens negros e promover oficinas de empreendedorismo e criação de soluções inovadoras para problemas da comunidade local”, explica.

Sobre as ações de cidadania da Dow

As ações de cidadania corporativa da Dow buscam colocar em prática o compromisso da empresa para avançar o progresso humano e desenvolver comunidades sustentáveis. Desta forma, a companhia produz soluções na interseção entre a inovação, sustentabilidade e cidadania para identificar, entender e endereçar os principais problemas da humanidade. Para isso, a Dow colabora com governos, ONGs, corporações e instituições de ensino para promover comunidades socialmente saudáveis e resilientes, ao mesmo tempo em que impulsiona seus negócios, alinhando-se às Metas de Sustentabilidade 2025 da empresa.


Confira aqui sobre o App Acessbilidade Melhor para Todos - AMPT.


Destaque!!!
Posts Recentes
Arquivos
BikoTags
Nenhum tag.
Siga-nos!!
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Entre em contato:
(+55 71) 3241-8708

Encontre-nos:

Rua do Paço, n°4 - Pelourinho

Salvador - Bahia - Brasil

© 2014 - Por: Instituto Cultural Steve Biko.

Parceiros: