#AcessoABensCulturais - Estudantes da Biko conhecerão artistas negros e seus trabalhos!


Arte de Adriele Regina

Arte de Adriele Regina


A disciplina Cidadania e Consciência Negra, dada às sextas-feiras na sede da Biko, no Pelourinho, não é apenas uma aula, é uma oportunidade de refazimento e construções em todos os sentidos. É uma oportunidade que os estudantes tem de acessarem bens dos mais variados – para além dos conhecimentos específicos do pré-vestibular.


Para ampliar o conhecimento dos alunos, há o dia de “Acesso a Bens Culturais”, estratégia pedagógica que estimula a reflexão por meio de vivências práticas d@ s cursistas. Dentre as ações estão dinâmicas de grupos, palestras, exposições dialogadas, apresentação de vídeos e matérias de jornais e peças teatrais.

Na próxima quinta-feira (12), a Turma Teresa de Benguela, formada pelos 75 novos alunos do Pré-Vestibular do Instituto terá seu primeiro dia de Acesso a Bens Culturais, proporcionado pelos professores de Gramática, Luciana de Souza, e de Atualidades e História, Tácio Mattos.


Quatro linguagens artísticas diferentes (Cinema, Fotografia, Dança e Literatura) estarão representadas. Serão às primeiras referências negras de sucesso profissional que levaremos.Na ocasião, serão apresentados à Turma, artistas negros baianos que ingressaram e concluíram seus cursos universitários e militam usando a arte que escolheram produzir. Participam o fotógrafo, Fafá Araujo, a cineasta Larissa Fulana de Tal, o dançarino e pesquisador em Dança, Bruno de Jesus, e o escritor, Landê Onawale.


"Mesmo tendo tido uma formação universitária eurocêntrica, esses artistas fazem uso de suas respectivas linguagens artísticas, mostrando, reproduzindo e enaltecendo o mundo a partir de uma perspectiva étnico racial", diz a professora Luciana de Souza. A atividade é restrita aos alunos da Biko.



Destaque!!!
Posts Recentes
Arquivos