Estudantes chegam à reta final do Oguntec no Garcia!



O bairro do Garcia, em Salvador, não será o mesmo depois da passagem do programa OGUNTEC, da Biko. Desde maio deste ano, mais de 30 estudantes do curso técnico de Administração no Colégio Edgard Santos estão pensando soluções sociais para o Colégio e toda comunidade que, por meio da tecnologia, resolvam demandas quanto ao Reuso da Água, Energia Solar, Acessibilidade, gestão de Resíduos Sólidos e a Memória do bairro.


Estes são os chamados Desafios que vem, nestes cinco meses, por meio de diversos encontros, aulas e visitas institucionais, reunindo os alunos em torno destes “produtos tecnológicos sociais”. Com patrocínio da Dow Química, estes resultados serão viabilizados financeiramente. Dentre eles está a ideia do Desafio de Energia Solar, que vem pensando em como utilizar este elemento para reduzir o consumo de energia elétrica, pautando a sustentabilidade.




“Tenho um Salão no bairro e os conhecimentos das aulas me possibilitam entender minha conta de luz, meus gastos e como melhorar. Saber como usar de forma sustentável a Energia, estamos pensando em beneficiar o Colégio, em especial, para diminuir os custos utilizando elementos como placas foto-voltáicas, por exemplo, dentre outros. O objetivo é iluminar de forma mais sustentável alguns espaços do Colégio também”, explica Jailane Portugal, que mora no Garcia há 29 anos.


Como viabilizar uma maior Acessibilidade às pessoas do bairro também está no rol dos Desafios. “O grupo seguiu o caminho de ter uma solução bem tecnológica com, por exemplo, a construção de um aplicativo. Mobilizamos pessoas da UFBA e do próprio Edgard Santos pra movimentar a Sala de Informática do Colégio, onde eles vem podendo conhecer programas de desenvolvimento de aplicativos. Temos tido grandes avanços nesse sentido”, explica o Tutor do Desafio de Acessibilidade, Igor Bunchaft.


Conscientização, Sustentabilidade e Conhecimento


Como utilizar de forma consciente os Resíduos Sólidos, estar de acordo com as legislações e conscientizar alunos, professores e bairro a respeito da Coleta Seletiva. Estes são os objetivos do Desafio de mesmo nome. “Com esse projeto, não beneficiaremos apenas o Colégio, mas todo bairro, traremos informações sobre esse manejo dos resíduos que alcançará toda comunidade”, diz Roberto Salomai, estudante que integra o Desafio.


Um documentário, exposição fotográfica, Seminário. São os elementos que o grupo de Memória vem desenvolvendo no Desafio para que a história do Garcia não morra e se eternize.


“Nós queremos mostrar aos moradores a riqueza do bairro, conscientizá-los e, com isso, fazer com que eles se interessem mais e queiram fazer parte dos movimentos sociais do Garcia. Tem sido desafiador, não é um assunto muito pensado, a cada encontro temos novas idéias e colocando em prática, estamos divulgando e buscando parcerias, indo nas ruas, visitando os moradores e eles vem interagindo conosco, pois pra eles tem sido também uma experiência nova”, relata a estudante, Ivina do Nascimento.



Os grupos também vem pensando em como propor um reuso de água consciente. Uma das idéias é construir um reservatório para captar água de chuva. “Queremos usar o reservatório para uma horta escolar, que venha a beneficiar a escola com a merenda escolar, além da economia de água, não ter desperdício. O Oguntec tem me ajudado bastante, em especial a me expressar melhor, além de aprender mais sobre este tema”, pontua Vitória Régia, que integra o Desafio de Reuso de Água.



O programa Oguntec completa 15 anos em 2017, já aproximou mais de 500 jovens negros e negras nas Ciências e Tecnologias e , hoje, se consolida na Biko como um projeto necessário, responsável por sanar déficits históricos da presença negra nestas áreas – em especial nas Universidades públicas.


O projeto segue até dezembro, quando os negócios sociais serão apresentados e selecionados para patrocínio.


Destaque!!!
Posts Recentes
Arquivos