#CCN - Tarry Cristina, diretora pedagógica, fala sobre Cidadania e Consciência Negra na Biko


Pedagoga com especialização em Psicopedagogia Cínica Institucional, Tarry Cristina Pereira tem experiência na área de Educação, com ênfase em Gestão educacional e é diretora pedagógica do Instituto Steve Biko. Está na Biko há 12 anos e coordena a pedagogia antirracista pautada pela Biko em todos os seus projetos – Oguntec, Intercâmbio e o Pré-Vestibular.


Neste, também leciona a que vem a ser o grande pilar do Instituto – a disciplina Cidadania e Consciência Negra (CCN). Tarry é certeira na definição da disciplina: “A Biko é a CCN, sem ela não existimos”. Veja o que mais ela explica sobre a disciplina:


Biko – Qual o principal legado desta disciplina na vida dos mais de 5 mil jovens negros e negras que já passaram pela Biko?

Tarry Cristina - Ela promove o resgate da estima e da identidade destes jovens que, por ora, foram tiradas pelo processo da escravidão e pelo processo sócio, histórico e cultural, contado a partir da visão do dominador. Nesta aula, discutem-se várias temáticas, que os ensinam a se perceberem enquanto sujeitos protagonistas de uma história negada pelos livros didáticos, em especial. Os jovens se percebem enquanto sujeitos em movimento.


Biko – E o que a CCN significa no contexto dos 25 anos da Biko e qual seu papel na Pedagogia do Instituto?

Tarry Cristina - Ao longo dos 25 anos da Biko, sobretudo do Pré-Vestibular, nosso diferencial sempre foi a disciplina Cidadania e Consciência Negra. A CCN é uma filosofia de vida – como os próprios alunos dizem. É um repensar histórico de um outro lugar, uma devolutiva da humanidade destes jovens. Esta disciplina é o eixo, perpassa por todos nossos projetos, é com ela que reconstruímos nossa história, a partir de colaboradores das mais diversas temáticas. Primeiro, o jovem se conhece, entende como se dá o processo do racismo neste país. Quando isso acontece, ele vê que é a vitima deste sistema racista e, a partir daí, adentramos em outros temas. São debates sobre a masculinidade e o feminismo negro, como o racismo opera na mente humana e como, em Salvador, ele se manifesta através do mercado de trabalho.


"Com as aulas de CCN, também os ajudamos a compreender o que são políticas de ações afirmativas e como elas atuam para garantir o acesso deles às Universidades, em especial as públicas."


Conteúdo ampliado


A disciplina também tem um programa para além da sala de aula: combina dinâmicas de grupos, palestras, exposições dialogadas, apresentação de vídeos e matérias de jornais e sites, Tem também contato direto com a atuação prática do legado do movimento negro brasileiro, por meio das atividades de “Acesso a Bens Culturais”, com ações em campo, visitas interinstitucionais e análise de texto com históricos das organizações a serem visitadas.


A disciplina é ministrada nas aulas do Pré-Vestibular todas as sextas-feiras e no Projeto OGUNTEC, aos sábados, no Colégio Edgard Santos (Garcia).


Destaque!!!
Posts Recentes
Arquivos
BikoTags
Nenhum tag.
Siga-nos!!
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Entre em contato:
(+55 71) 3241-8708

Encontre-nos:

Rua do Paço, n°4 - Pelourinho

Salvador - Bahia - Brasil

© 2014 - Por: Instituto Cultural Steve Biko.

Parceiros: