DiadoVestibulando - Nívea Trindade, "duas vezes bikuda"!


Ela tem 39 anos e desde 1998 vem em busca do passaporte para a Universidade. O curso ela já tem mais do que decidido: Pedagogia. Ensinar, formar outra pessoa, ajudá-l@ a descobrir o mundo, as coisas, as pessoas. Esta é a linha traçada por Nívea Maria Trindade, estudante do Pré-Vestibular da Biko desde 2016. Ela é regressa, está de volta e, como ela mesmo diz, “bikuda duas vezes”.


O “auto-título” vem da sua correria no dia a dia. Nívea é procurada por todos ao chegar na sede da Biko todas as tardes. O motivo: ela é a única que vende lanches pra galera. Este é o seu segundo “bico”, que a ajuda a manter seus estudos. Na verdade, Nívea, são três: ela também fiscaliza provas em uma escola particular.


“É com esse dinheiro, dos lanches que vendo aqui, que consigo arcar com o transporte. Também só dá pra isso, é a conta certa, graças a uma ajuda de uma outra amiga, que faz os lanches”. Nívea pega dois ônibus para chegar à Biko, mora em Pernambués e vive com os pais.


“Me desempreguei este ano, vivo com eles e minha dedicação agora é pra entrar na UNEB, fazer Pedagogia”, afirma certeira. Ela diz agora porque estar na Biko é uma conquista. Desde 1998, segundo Nívea, que vem tentando encontrar a melhor condição para estudar. Ora não tem emprego e fica sem dinheiro, ora está empregada e falta-lhe o tempo.


“Quando vi a defesa da Dissertação de Luciana Reis, chorei como uma criança, com os comentários da orientadora. Percebi quanto eu podia ter feito, quantas oportunidades perdi deixando tanto tempo passar, esperando o tempo certo. Nunca dava e pra gente é tudo mais difícil. mas vi que esta não é uma realidade só minha. A Biko me fez tomar consciência de que ainda há oportunidade de estudar o que eu quero”, diz.


Nívea traz em si o significado das palavras coladas ao longo dos 52 degraus na sede da Biko. “Superação”, “Foco”, “Força”...e tantas outras. Una todas elas a uma consciência mais apurada de si mesma agora – conquista que a disciplina Cidadania e Consciência Negra (CCN), dada no Pré-Vestibular, só fortaleceu. “Uma luz, um divisor de águas, que me fez enxergar várias coisas, me fez perceber que eu tenho uma chance, tenho potencial. São coisas que eu não sabia, não percebia e hoje tenho consciência disso”, diz.


Nívea sabe bem o papel da Biko em sua vida. “Aqui não é só o conhecimento acadêmico e tchau, as pessoas e os colegas se preocupam com a gente, é como se estivéssemos em casa. Aqui na Biko tem CCN em todas as matérias, até na aula de Física. CCN é a alma. Quer conhecer a filosofia da Biko? Assista uma aula dessa. Quantas vezes eu quis que minha família estivesse aqui, ouvindo tudo. Às vezes tentamos convencer os nossos das verdades que aprendemos aqui, mas é difícil".


Nívea está na expectativa do resultado do último Vestibular da UNEB e continua estudando. “É o melhor ensino para este curso, já fiz Magistério, e foi onde me encontrei. É na Educação que a gente consegue tornar alguém melhor”, diz convicta. O espírito empreendedor está em sua veia. “Ajudo os colegas, que só encontram coisas caras ao redor para lanchar, e me ajudo também”.


Neste Dia do Vestibulando - 24 de maio -, a Biko não poderia deixar de registrar uma das histórias que fazem da nossa Sala 2 um lugar de incríveis relatos, de resistência. Relatos de perseverança, coragem e determinação. São noss@s bikud@s, fazendo todos os bicos possíveis pra chegar à Universidade e, há 25 anos, estamos do lado de cada um/uma deles/as.


Destaque!!!
Posts Recentes
Arquivos
BikoTags
Nenhum tag.
Siga-nos!!
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Entre em contato:
(+55 71) 3241-8708

Encontre-nos:

Rua do Paço, n°4 - Pelourinho

Salvador - Bahia - Brasil

© 2014 - Por: Instituto Cultural Steve Biko.

Parceiros: